Lembre daquele dia cansativo, que parece que tudo deu errado. E quando você chega em casa a primeira coisa que seu marido ou esposa fala é: dia difícil?
Mas como eles sabem? Eu nem falei nada ainda. Nós, seres humanos, enviamos sinais de linguagem corporal sem sequer pensar neles. E os entendemos com precisão através de longa experiência e uma certa quantidade de conhecimento inato. Embora existam algumas diferenças culturais em como a linguagem corporal é falada em todo o mundo, em sua maior parte, temos uma linguagem base que todos nós compartilhamos. As pessoas tendem a ser rígidas em seus movimentos, as pessoas nervosas tendem a se mover rapidamente e com movimentos bruscos, e as pessoas relaxadas tendem a se mover com fluidez e graciosidade.

Entendendo a linguagem corporal do cão

 

Quantas vezes você parou para observar seu cão de forma atenta? Os cães têm uma linguagem corporal muito rica, que eles usam com maestria. Podemos entender o que um cão está nos dizendo quando conhecemos um pouco melhor o seu comportamento. Como eles se portam quando estão relaxados, felizes, nervosos, frustrados ou com raiva.

Vamos entender alguns comportamentos comuns dos cães a seguir.

Ficar parado

O cão pode ficar parado durante apenas uma fração de segundo, então você tem que observar com cuidado para ver o que está acontecendo. Quando um cão está parado, ele carrega seu peso em uma de três maneiras:

  • Pés formando um quadrado e equilibrado: este cão é calmo e confiante. (Veja o Doberman na foto 1)
  • Equilibrado na parte traseira: este cão está pronto para saltar para a frente, e está confiante e disposto a interagir. (Rottweiler na foto 2)
  • Equilibrado de tal forma que ele pode se afastar de você (ou o que ele está olhando): este cão tem medo e é provável que fuja. (Cão pequeno na foto 2)

Os cães podem ficar fora de equilíbrio de diversas formas, indicando o caminho que será usado para fugir. Essa linguagem corporal indica medo, então quando o cão estiver desequilibrado tente identificar o que está o amedrontando.

A foto 3 mostra um cão que está equilibrado em suas patas dianteiras em um meta-sinal chamado curva em arco. Embora esteja confiante, está altamente excitado e pronto para brincar de forma entusiasmada.

Quando você olha para um cão, é importante considerar seu estado emocional. A linguagem corporal humana nos diz se alguém está com medo, confiante ou relaxado, e reagimos apropriadamente. Da mesma forma, podemos ajudar nossos amigos caninos lendo seus corpos cuidadosamente. É injusto pedir a um cão com medo que se aproxime de coisas que o assustem, e também é tolice se aproximar de um cão que está transmitindo agressão a menos que saiba mais sobre sua intenção.

Aproximação intimidadora

O caminho da abordagem nos diz muito sobre a intenção de alguém. Se você está se aproximando do balcão de atendimento ao cliente para retornar um item danificado, você provavelmente vai andar assertiva e diretamente para a pessoa no balcão. Se você se aproximar de um amigo dessa maneira, ele ou ela provavelmente se sentirá intimidado. O mesmo é verdade para os cães que você conhece. Cães que correm em linha reta (Foto 4) são mais propensos a ser agressivo, enquanto linhas curvas de aproximação (ver Collie na Foto 1) indicam um encontro amigável.

Se um cão se aproxima de você em uma linha reta e olhando agressivo, vire, mantendo um olho nele. Muitas vezes você vai ver esse tipo de comportamento rude de cães adolescentes que estão experimentando comportamento assertivo, embora no contexto errado. Ficar parado, olhando para o chão e bocejando pode confundir a situação.

Um cão que está se movendo em curva provavelmente não tem intenção de agredir. Embora quando é um cão grande, pode acabar batendo em alguém. Se você ver um cão fazendo isso enquanto brinca, é uma boa ideia ficar preparado caso ele bate em você por acidente.

A foto 6 mostra um Dálmata em perigo. Você pode ver claramente que o cão é equilibrado de tal forma que ele pode fugir. O Collie equilibrado nas pernas traseiras está colocando o seu peso para trás, disposto a impulsionar para a frente e machucar o Dálmata. O terceiro cão está parado em quadrado em todos os quatro pés, firme e confiante, impedindo o Dálmata de escapar.

A corrida Cavalo de Balanço

Quando os cães estão brincando, eles correm de uma maneira muito particular. Eles se movem verticalmente quase tanto quanto eles se movem horizontalmente, balançando para frente e para trás como um cavalinho de balanço. Correr desta maneira é ineficiente e reflete que brincar é sobre diversão e jogos, não sobre a correr até seus amigos para derrubá-los. (Foto 5)

Um cão correndo até você desta maneira está sendo brincalhão, mas pode não ser seguro – este comportamento lúdico pode ser muito bruto e você pode facilmente ser derrubado.

O oposto da corrida do cavalo de balanço é um movimento liso e eficiente (Foto 4). Quando um cão se move dessa maneira, ele está com pressa e vai o mais rápido que pode. Muitas vezes vemos cães fazendo este tipo de movimento durante um incidente agressivo.

Os olhos dizem tudo

Diz-se que você pode ler a alma através dos olhos. Não há nada tão especial como olhar para os olhos de alguém próximo – você pode conseguir uma conexão instantânea. Você também pode ler muito sobre o estado mental de um cão na forma e aparência de seus olhos.

Os olhos em forma de amêndoa e relaxados são um reflexo de uma atitude calma (Collie na foto 7). Os olhos arredondados podem indicar excitação e surpresa (Chihuahua na Foto 11). Se você pode ver a esclera ou brancos dos olhos de um cão, cuidado; O cão está tenso e chateado e pode mordê-lo. Especialistas de comportamento chamam isso de “olho de baleia” (Fotos 8 e 9).

O Rottweiler na foto 10 tem uma expressão muito ameaçadora e perigosa.

Olhos duros e lábios soltos são o tipo de ambigüidade observada em cães que foram punidos por rosnar em advertência. Este cão guarda o brinquedo que tem.

A língua que fala

A língua tem muito a dizer, e é uma das maneiras que os cães se comunicam muito diferentemente do que os seres humanos. Quando a língua e os lábios de um cão estão frouxos e flexíveis, não se preocupe com esse rosnado – tudo é significado de brincadeira (Foto 12).

Quando um cão realmente vai morder, ele puxa seus lábios e língua para trás, para fora do caminho, para que seus dentes podem fazer o seu trabalho (Foto 13).

A cauda também conta

Tal como acontece com a língua, a conversa da cauda é diferente da comunicação da linguagem corporal humana. Os cães usam suas caudas da maneira que as pessoas usam sorrisos. A ideia de que uma cauda sacudindo indica felicidade é semelhante ao pensar que cada sorriso significa apenas uma coisa. Uma cauda baixa e agitada é como uma risada nervosa.

Uma cauda alta sacudindo lentamente é o sorriso confiante de alguém que vai conseguir que você faça algo que não queria (Dachshund em miniatura na foto 14). E o abanar de nível médio, rápido e largo onde a cauda bate ou quase atinge o corpo é comparável ao sorriso animado de uma criança esperando no aeroporto para a vovó sair da área de bagagem (Golden Retriever na Foto 15).

Ao olhar as caudas, olhe para a base dela onde ele se prende ao corpo. Um cão com uma cauda muito curta tem tanto para dizer quanto um cão com uma muito longa, e a base da cauda é mais reveladora do que a ponta. Uma cauda desenhada o mais baixo possível em um cão de cauda longa cobrirá os órgãos genitais. Quando está bem escondida, pode indicar medo extremo. Uma cauda alta e curva para cima e sobre as costas pode ser confuso em um cão que tem uma cauda que naturalmente cai sobre suas costas, por isso, é importante olhar para a base em vez da ponta para entender o humor do cão e intenção.

Você ouviu o que eu ouvi?

Os cães podem mover suas orelhas independentemente e quase 180 graus da parte dianteira à parte traseira. Em geral, considere que quanto mais avançadas forem as orelhas do seu cão, mais confiante estará em relação a uma determinada situação. Quanto mais atrás e preso na cabeça e no pescoço os ouvidos do seu cão são, mais temeroso ele é. (Foto 16)

No entanto, os ouvidos servem a um duplo propósito e podem ser um pouco difíceis de ler. Quando seu cão está usando suas orelhas para comunicar algo, ouvir algo faz com que ele as levante para posição facilmente legível. As orelhas erguidas e para frente indicam atenção no que está acontecendo bem em sua frente (Pastor alemão na foto 17).

Por exemplo, se o telefone toca, uma de suas orelhas volta a posição normal para escutar. As orelhas apertadas contra o pescoço nos dizem que o cão está nervoso e preocupado (Fotos 16 e 18), então quando o cão do vizinho late, uma orelha levanta para escutar melhor aquele som.

Preste atenção em toda a orelha do cão pois como com a cauda, ​​a base é mais importante do que a ponta.

Hora de praticar

Ao analisar a leitura da linguagem corporal de um cão, você vai aprender muito sobre o que eles pretendem, como eles se sentem sobre o seu ambiente, e como eles interpretam suas ações. Os cães não mentem com sua linguagem corporal, então eles estão sempre nos dizendo exatamente o que eles querem dizer com como eles estão, se movem, olham e agem. Como seres humanos, estamos mais conscientes da nossa comunicação verbal do que a nossa comunicação visual.

Cães funcionam em um mundo que depende principalmente de comunicação visual, então eles muitas vezes leem a nossa linguagem corporal melhor do que lemos a deles. Mas com um pouco de prática podemos aprimorar nossas habilidades. A recompensa para aprender a ler o que seu cão está dizendo é uma melhor resposta às necessidades do cão. Quando você responde às necessidades do seu cão, você configura uma situação em que ele pode ganhar confiança e seu relacionamento vai melhorar.

Adaptado de http://moderndogmagazine.com/articles/what-my-dog-trying-tell-me/15185